quinta-feira, 30 de novembro de 2006

"TI Manel Piãozinho"

Sempre com um sorriso,
Sempre bem animado,
"Ti Manel Piãozinho" será sempre recordado.

quarta-feira, 29 de novembro de 2006

A minha homenagem à distância II

Quando penso no Ti Manel Piãozinho, penso no humilde legado que nos deixa.

Era de facto uma figura ímpar da nossa freguesia e não só. Acérrimo adepto de futebol, entusiasta de atletismo e ciclismo, não perdia um evento desportivo em Valverde ou em qualquer sítio onde fosse capaz de se deslocar a pé. Claro que não serei eu quem melhor poderá falar dessa faceta do Ti Manel. O que sei é que, embora não soubesse ler nem escrever, era um fervoroso treinador de bancada e era capaz de discutir técnicas e estratégias de futebol (e não só) com os maiores e melhores entendidos da terra. Mas o legado de que quero falar aqui é bem mais grandioso aos meus olhos. Falo de um Homem que levou uma vida humilde de trabalho e sacrifício, uma vida desprendida de bens materiais e sem grandes ambições. Este tipo de vida é muita vez a cruz dos simples de espírito e outros deficientes tão típicos das aldeias do nosso país. A grande diferença é que o nosso Ti Manel, contrariamente ao que muita gente pensava, não era tolo. Nesta sua vida simples, sem electricidade, água canalizada ou outras mordomias dos tempos modernos, acreditem que era feliz, conscientemente feliz.

A sua felicidade, a sua alegria de viver, a sua simplicidade, mesmo quando, aos domingos, vestia a sua melhor roupa para ir à missa, são lições de vida nas quais todos nós devíamos retirar um pouco de humildade.

Esta foto foi tirada na noite de Natal 2004. O Ti Manel estava feliz a olhar para o madeiro. Naquela hora, no Carvalhal, eramos as duas únicas almas à volta do madeiro.


Com esta perda, todos nós ficamos mais pobres.

Parte uma personagem singela e acarinhada por todos que, à sua maneira, era um símbolo de um Valverde que foi e já não volta, uma imagem do nosso imaginário colectivo, um Homem por quem nutria um carinho muito especial e que era, para mim, um símbolo do “Portugal” da minha infância.

Adeus Ti Manel

Ti Manel Piãozinho. R.I.P.

A minha homenagem à distância ao Ti Manel.

Descansa em paz amigo de sempre.


terça-feira, 28 de novembro de 2006

PAINTBALL - O RESCALDO

Sim sempre houve Paintball e parece que a malta curtiu...alguns só, os outros vão organizar o próximo para ver se sai melhor.
O objectivo de dar á malta a oportunidade de passar um domingo diferente foi atingido, o que me leva a dizer que estão todos de parabéns pela maluqueira que deram aos jogos.
Como sempre houve coisas que correram menos bem e essas são sempre aquelas que as pessoas mais se lembram não se lembrando que estes jogos foram organizados não para dar lucro mas para a malta se divertir.
Queria antes de mais nada pedir desculpas aos participantes pelo facto de nos dois últimos jogos do dia as armas já não se encontrarem nas melhores condições por falta de gás.
O Sr. José Filipe que estava responsável pediu desculpas e tentou remediar a situação pois também já não tinha nenhuma botija de gás que o pudesse salvar desse infortúnio.
Pensava que tinha existido bom senso por parte das pessoas o que vim a constatar que não se verificou pois como sempre EU É QUE SOU BOM E SE FOSSE EU ERA BEM MELHOR o que me leva a perguntar onde andavas nas 3 semanas que nós trabalhámos para isto.
A malta não quis ganhar dinheiro, todos pagámos o mesmo e no fim de tudo pago POIS O SR. JOSÉ FILIPE DEU Á ORGANIZAÇÃO UMA PEQUENA BENESSE para compensar o que de mal aconteceu abrimos o bar a toda a gente.

Muitos de vocês devem estar contentes pois ninguém vos impediu de andar aos tiros aos carros que passavam, aos tiros fora do campo algo que podia levar a um arrumar da trouxa e ao terminar da brincadeira para todos.
ISSO JÁ NÃO É IMPORTANTE POIS NÃO???
MAS CRITICAR É!!!!
Ainda existem aqueles que aparecem comem, bebem, fumam tudo sem gastar um cêntimo e vêem no final dizer que este ou aquele é um chulo... vê-te ao espelho amigo pois a ti todos te conhecem e podias fazer como os outros que estiveram na mesma posição que tu pagar no minimo a bebida.
Não sei quanto custam os barris (1grande e 1 pequeno) mas temos 140,00€ para os pagar e se sobrar alguma coisa os 30 participantes podem ter a certeza que vai se pa todos.

segunda-feira, 27 de novembro de 2006

O Jacaré é famoso!!!

O Blog amigo deste nosso modesto espaço é agora ainda mais famoso figurando nas páginas da FHM numa recolha de óptimos "blogues" nacionais. Catano, Jacaré, eu disse-te que a fama estava a um passo! Parabéns, méne!!!



Para quem nunca reparou, o link está aqui ao lado onde diz "Links"
:D

sábado, 25 de novembro de 2006

Ponte Romana



Incrível

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

Upa upa!!!

15.000 entradas no blog!

segunda-feira, 20 de novembro de 2006

quinta-feira, 16 de novembro de 2006

FUTEBOL

Mais uma vez aqui ficam os resultados da equipa da nossa aldeia.
Dia 5 de Novembro
Proença a Nova 3 - G.D. Valverde 2

Dia 12 de Novembro
G.D. Valverde 3 - Lardosa 0

Boa sorte para o próximo jogo
ULTRAS

terça-feira, 14 de novembro de 2006

segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Associativismo – Uma questão de objecto social ou representação?

Quando pelos mais variados recantos do concelho se ouve falar em Valverde, imediatamente é sublinhado o grande dinamismo que o associativismo emprega à localidade. Nem sempre reconhecido, é certo, mas ele existe! Está decadente, dirão uns, falta matéria humana e expressão social, ripostarão outros. Pois eu respondo: falta compreender afinal aquilo que é a na sua essência o “associativismo”.
A wikipédia diz-nos que a expressão associativismo designa a apologia ou defesa da prática associativa, enquanto processo não lucrativo de livre organização de pessoas (os sócios) para a obtenção de finalidades comuns.
Nem mais!!!
Os sócios são soberanos nas tomadas de decisão. São eles que indicam e apontam quais os caminhos por onde ir. Cabe à posteriori ao elenco directivo da colectividade definir quais as prioridades no sentido da obtenção das finalidades comuns.
Ouvimos insistentemente a frase: “Há cada vez maiores dificuldades para levar as pessoas às associações, a participar. Trabalhar por carolice não é fácil e ninguém quer assumir responsabilidades”. Até aceito que a palavra responsabilidade possa de alguma forma intimidar, ainda mais quando falamos de Valverde! Agora pergunto: alguém acredita nisto? Parece-me que o problema se resume à falta de vocação das pessoas para o associativismo. E quando falo em vocação refiro-me sobretudo à identificação com a ideologia e objecto social de uma associação e não com as pessoas que a dirigem. Depois de alguns anos no associativismo indagando acerca das causas que originam tão grande hostilidade entre as instituições e os seus beneficiários, cheguei à conclusão que a clivagem é incessantemente provocada por ambas as partes! Os primeiros porque confundem associação com empresa particular e os segundos porque se esquivam das responsabilidades sociais em desculpas do género : “ah e tal eu não participo porque não gosto de fulano, e nem trabalho com beltrano…” …E escrevo isto com telhado de vidro…
As recentes manifestações de actividades pontuais a que tenho assistido em Valverde, embora desprovidas de qualquer apoio institucional, são de salutar e desejo sinceramente que haja cada vez mais e melhores. Não as condeno (quem sou eu!!), mas apetece-me recordar que existindo todo mérito de quem as promove, nunca ,em caso algum, estas podem ser vistas como demérito de quem podia e devia ter a iniciativa. A responsabilidade de dinamização e promoção do desporto, cultura, educação, entre outras, é de todos e não apenas de quem dirige! As portas existem para se abrir! Vão-me dizer que não vale a pena bater a uma porta, porque sabem de antemão que vos vão atender pela janela. Pois, se calhar… mas porque não tentar? Aquilo que mais me custa é ver um dirigente associativo dar horas a fio da sua vida pessoal a uma causa, abdicando constantemente da sua vida pessoal para depois ser premiado com atestados de incompetência, independentemente da justiça com que estes lhes são conferidos. No associativismo o tempo é curto, apesar da "genica" ser muita! Somem isto a escassos recursos humanos e têm uma mão cheia de nada, ou muito pouco. A título de exemplo digo-vos que uma semana de Programa Juventude demora aproximadamente 4 meses a preparar e 2 meses a finalizar. Um mero torneio de uma qualquer modalidade, até podia ser paintball, envolve uma série de burocracias institucionais, que passam inclusivamente pelo pagamento de seguro de acidentes pessoais a todos os participantes. Não é fácil!
Não querendo ferir susceptibilidades, e sendo esta uma mera reflexão pessoal queria chamar a vossa atenção para aquilo que se prepara para ser a morte anunciada do associativismo em Valverde. Um dia os actuais dirigentes vão sair e as colectividades vão fechar a porta. Nesse dia morrerá também uma grande parte da identidade de Valverde. Tudo porque se insiste na ideia que as pessoas são as colectividades.
A todos os que tiveram a “audácia” de ler estas linhas, dirigentes associativos ou valverdenses, queria ainda lembrar que AS PESSOAS PASSAM E AS INSTITUIÇÕES FICAM.
Quero ainda saudar aqueles que de uma forma ou de outra, contradizem tudo o que acabei de escrever, e assim de repente lembro-me logo de pessoas como o BxL, o Bird, o Jerónimo, e o Tito através do blog, que constantemente lançam desafios ás instituições prontificando-se a cooperar.

Todos juntos, fazemos a diferença!

sexta-feira, 10 de novembro de 2006

PAINTBALL

Pois é parece que vai mesmo acontecer.

Ficam os famosos que irão participar numa verdadeira guerra na Amazónia:

Ervas Daninhas

Rasteirinhos

Os Reles

Tapar o motor

Boinas Verdes

Falhar o Alvo

quinta-feira, 9 de novembro de 2006

uvas fugitivas

terça-feira, 7 de novembro de 2006

PAINTBALL


PAINTBALL
26 de NOVEMBRO*
*(DATA A CONFIRMAR DIA 23 DE NOVEMBRO DEVIDO ÁS CONDIÇÕES CLIMATÉRICAS)

LOCAL
QUINTA DO XANANA – CAMINHO PARA O AÇUDE

INSCRIÇÕES LIMITADAS A 5 EQUIPAS
15 BALAS = 100 TIROS E ALMOÇO
100 tiros = 5 balas
500 tiros = 20 balas

Equipas de 5 elementos.
Todos os participantes terão seguro.

Inscreve-te:
Pássaro
Valter
Rafa

Nascer do sol em Alpedrinha

Isto é um vídeo que o ti' Vitor fez lá para trás da serra, na quinta das framboesas (Beirabaga). Eu acho que está muito bem.

P.S. - Se precisarem ou se conhecerem alguém que precise de trabalho lá para o Verão, apareçam que é preciso muita gente, o trabalho até se faz mais ou menos e dá para se fazer um dinheirinho jeitoso... Principalmente se se for padeiro, a vender pão!

segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Se o fazem também são idiotas

Eu não tenho o costume de reinvindicar muito. De forma geral, a política de que mais gosto é a silenciosa... entre os amigos, mas ontem aconteceu-me uma coisa que já aconteceu outras vezes - uma das quais até ia dando porrada - e que eu não consigo entender. pois bem, o que é que leva uma pessoa, como ser humano e todas as características cognitivas que lhe estão associadas, a levar um rádio para um café num dia de jogo de futebol. Não sei se estão a perceber, mas há pessoas, por uma razão ou outra, que gostam de levar os rádios para os cafés para ouvirem o relato e, consequentemente, ficarem a saber se houve golo ou qualquer outra coisa antes de todos os outros. E então é vê-los aos saltos na cadeira e a berrar golo quando a bola ainda está no meio campo. Ontem, no jogo do benfica, no lance do primeiro golo, estava o guarda-redes a defender a bola para fora quando um desses senhores fritou golo. Os outros, incautos, não sabendo o que se passava, olharam para o senhor e, surpresa das surpresas, não viram o golo. Mas será que esses senhores, convencidos da sua absoluta superioridade, pensam que só eles conhecem o facto de existir uma décalage entre o rádio e atelevisão? Ou querem apenas ser os protagonistas iluminados a quem alguém recorre para saber das coisas antemão, qual oráculo? Não sei o que eles querem, mas sei o que eles são. São idiotas. De facto, qualquer pessoa com mais de 6, 7 anos sabe dessa diferença entre os sistemas de comunicação - aliás, posso até providenciar-lhes outra pérola: sabiam que entre a Tv normal, por antena, e a tv cabo, também há essa diferença? Uau! - e depois, a única razão porque as pessoas, que eu, ao pé destas, considero inteligentíssimas, não levam os seus tecnologicamente avançados transistors, é a de não quererem estragar o que estão a ver. Para ouvirem o relato, fiquem em casa que não chateiam ninguém. Por isso, se forem membros dessa elite de iluminados que faz isso ou conheçam alguém que faça isto, espalhem a mensagem: Isso chateia muita gente e arriscam-se a levar com uma garrafa de mini na cabeça.
Tenho dito.

domingo, 5 de novembro de 2006

VALVERDE EM EXPANSÃO!

Mensagem á Junta de Freguesia de Valverde

Porra malta, o velhote tem razão.
A nossa aldeia cada vez está pior, querem lá ver que colocaram as lombas na estrada e no local errado. As lombas colocadas na estrada circular do depósito da água, onde passam vários agricultores da nossa terra que outrora circulavam a 30 á hora com suas máquinas agricolas, veêm-se agora obrigados a circular a passo de caracol, pois as azeitonas entre outros produtos agricolas, saltam dos reboques devido ao percurso atribulado que um engenheiro ou vários, tiveram a ideia luminosa de colocar lombas naquela estrada.

Vejamos por exemplo:
Na recta do Carvalhal onde se registam altas velocidades, deviam-se encontrar as ditas lombas que se encontram no local errado, alem do mais, temos para embelezar a nossa terra, uns mágnificos semáforos que mais nos faz lembrar a linda Cidade da Covilhã só que ao contrário estes encontram-se desligados para não encarecer as despesas da nossa freguesia.
Mas isto não é tudo, as crianças que se deslocam dos tempos livres diariamente para a escola, são muito corajosas, temos uma excelente passadeira a seguir a uma curva fechada, em frente ao nosso senhor que só mesmo os mais audazes se arriscam a atravessar.
Além destas famosas obras, temos uma excelente rotunda que só la esta para servir o Polidesportivo, património que devia ser dos valverdenses e não de alguns senhores que se julgam donos daquilo e do campo de futebol.
As nossas gentes quando se deslocam para os seus terrenos, ao encararem com a rotunda passam como se a mesma não estivesse lá.
Será que esta rotunda não ficava melhor localizada á saida da corredoura para a A23?
Bem vamos ficar por aqui porque os velhotes têm mais que fazer e o gasoléo está caro.

sábado, 4 de novembro de 2006

Inscrições Fechadas


Foi no dia 28 de Outubro, último fim-de-semana do mesmo mês que se encerraram as inscrições para que quisesses fazer parte deste movimento escutista.
De momento ainda não sei dizer quantos novos escuteiros entraram e quantos foram os que fizeram a sua reinscrição mas prometo que brevemente o possa dizer.
Já estamos a por o nosso barquinho a andar com as reuniões semanalmente, projecção do plano de actividades e posso já adiantar que haverá algumas surpresas que serram divulgadas no tempo e hora certa (esperem por elas).



Uma forte canhota

Video semanal (1)

Amigos!

Vimos por este meio desafiar todos os Valverdenses para a publicação de um vídeo semanal. Este primeiro é da minha autoria mas espero ver aqui vídeos vossos. Reparem que este que publiquei foi filmado por uma criança de 5 anos. Foi editado por mim, é certo, mas se precisarem de ajuda para a edição estamos aqui. Alias, não é necessário ter uma câmara de vídeo sofisticada. Pode ser com uma câmara de vídeo antiga (Beta, VHS, VHSc, 8mm, Hi8), uma máquina fotográfica que faça vídeo, um telemóvel, etc...
Venham ter conosco que teremos todo o prazer em ajudar a converter a vossa obra de arte e publicá-la neste espaço.
Quanto aos temas, são de livre escolha (com bom senso, claro), filmem o que bem vos der na gana, tanto faz. Não se esqueçam é de pedir autorização às pessoas que fimarem.

Estamos cá para ajudar todos os que querem participar.



Vamos a isso....


PS: o desafio também se aplica aos Valverdenses residentes fora da zona e do país.

Eu vou....

sexta-feira, 3 de novembro de 2006

JÁ ME ESQUECIA......

Esquecer não é bem o termo mas....aqui vai:
Em mais uma jornada do Distrital nova derrota para o GDV perante um Alcains, que diga-se tornou a aproveitar os erros da nossa equipa.

Como só vi os últimos 30 minutos do jogo não vou prestar comentários á actuação da equipa nem fazer qualquer observação acerca do jogo.
Sei que estivemos a perder 0-2 e que conseguimos empatar mas no final acabámos por sofrer o golo que ditou a derrota do GDV.
Desejo á malta boa sorte para o próximo jogo e que não desanimem pois ainda agora começou.
Abraço dos ULTRA

quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Finalmente as imagens...

Esta história toda da bola era, basicamente, para picar as coisas e demonstrar o quão ridículos são os dirigentes no nosso futebol.

O comunicado do Porto, entre outras coisas, cita, e cito eu também: "Alguma Comunicação Social deste domingo é clara e inequívoca: «pancada» (O Jogo, pág. 3), «partir a perna» (O Jogo, pág. 18), «varrido do jogo» (O Jogo, pág. 5) e «entrada violenta» (A Bola, pág. 5)". Como é notório os comentários mais "fortes" são do jornal O Jogo. No further comments.

Já o do Benfica é mais colorido e, desculpa João, dá para umas boas risadas:

1º - "Só quem está de má fé admite que exista a intencionalidade por parte de Katsouranis em lesionar o seu colega de profissão;" - Andaram a semana toda a fazer campanha com as corrupções e as transparências no futebol e bla bla bla... Quem tanto ladrava agora ouve-se ganir baixinho.

2º - "Anderson, após ter sido assistido, regressou ao relvado, e mais tarde, participou na celebração da vitória da sua equipa;" - O homem estava magoado, não estava morto! E é sempre bem festejar a derrota de quem nos parte uma perna, nem que seja numa cadeira de rodas.

3º - "Por 2 vezes no referido comunicado são feitas alusões que podem ser interpretadas como de carácter xenófobo: “...atingido por um grego...” e “... agressor da mesma nacionalidade...” A Benfica SAD não tolera qualquer acto de descriminação relativamente aos profissionais de futebol, muito menos vindo de uma entidade que se pretende responsável;" - Qué esta merda? Bem, qualquer dia também é xenofobia dizer que o LFV é benfiquista, não? Adjectivo não é racismo.

4º - "A Benfica SAD não pactua com comportamentos violentos dentro e fora das quatro linhas, defendendo sempre a verdade desportiva e a sã competitividade;" - .... José Veiga, hmm?

5º - "A Benfica SAD deseja uma rápida recuperação ao jovem atleta do FC Porto." - A frase continuava: "... enquanto festeja com champagne a anulação da goleada mais humilhante dos últimos 10 anos."

Mas, palavras para quê?



P.s: Só graças ao site do Porto consegui ver a repetição do lance, visto que as televisões se escusaram a prolongar a polémica, e logo quem gosta tanto de polémica.